FANDOM


ANDREI BASTOS

O resultado do primeiro turno das eleições deixou claro o que aconteceu na sociedade. A contrariedade à expectativa de faxina e renovação no Legislativo e no Executivo, com a rejeição dos eleitores aos ladrões, assistencialistas e corruptos de toda ordem, trouxe à tona o fenomenal movimento de aglutinação de todas as forças do mal com representação política.

Embora o processo de resgate dos princípios e valores que justificam a denominação da nossa sociedade como humana continue, mesmo diante do quadro assustador que se configurou, é impossível deixar de lamentar a sorte do nosso pobre povo, tão facilmente manipulado com mentiras, migalhas e falsas promessas.

A anunciada redenção da democracia brasileira pelo voto, com o julgamento dos lesas-pátrias nas urnas, talvez tenha servido mais para despertar as forças negativas, prevenindo-as e avisando que seria conveniente que se unissem para enfrentar a ameaça às suas práticas criminosas. E o sentido de conveniência foi levado às últimas conseqüências.

Muito mais do que “viral” para o Rio e para o Brasil, como disse Denise Frossard ao lembrar que “uma aliança como esta agora foi feita em 1986 em torno de Moreira Franco contra Leonel Brizola ... e foi uma tragédia” e que também teve paralelo no plano nacional quando o mesmo Brizola foi candidato a presidente, o que está acontecendo hoje é a institucionalização do crime.

A conclusão de que é o crime que está vencendo é óbvia quando examinamos as listas de eleitos, particularmente as de mais votados, com honrosas e cada vez mais raras exceções, e encontramos nomes de indivíduos envolvidos com exploração de trabalho escravo, desvio de dinheiro do INSS, compra de votos repetidas vezes, patrimônio incompatível com renda e até assassinatos.

Isso mesmo: assassinatos.

Diante disso e do quadro que as pesquisas apresentam, manipuladas ou não, a impressão que se tem é de que a virada do jogo só acontecerá se aparecerem denúncias comprovadas de envolvimento em assassinatos. Falta de ética, corrupção e impunidade não fazem mais nenhum efeito.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória